Pesquisar este blog

quinta-feira, 16 de julho de 2015

Sem encomendas e sem dinheiro... Como continuar?

Eu não me encontro nesta situação, porém eu imagino que, alguma amiga artesã ou amigo, possa estar passando por esta difícil situação, por isso tirei um pouquinho do meu tempo para tentar ajudar a colocar uma luz no fim do túnel.



Em primeiro lugar, reflita se este é o caminho que você deseja seguir (leia o post "Você está no caminho certo? ). Talvez você tenha abandonado um trabalho ou esteja fazendo artesanato porque ficou desempregado, ou mesmo para complementar a sua renda, mas você já se perguntou se o artesanato é uma paixão em sua vida?
Faço esta pergunta e desejo que se faça também, pois se fazemos algo que amamos, os resultados virão com certeza, porque serão frutos de dedicação, perseverança e busca, mesmo que não sejam imediatos.

Também lembre-se dos 3 Fs, que são muito importantes para qualquer situação de nossas vidas, quem dirá nesta: FOCO, FORÇA e FÉ. São 3 palavras pequenas, mas que possuem o poder de transformar a nossa vida! (Já dá um novo post!!!)

Agora, na prática, o porquê de eu ter pensado em quem está nesta situação: todas as vezes que vejo a quantidade de retalhos que tenho aqui no ateliê e que não dou conta, eu penso que poderia estar transformando tudo isso e gerando renda. Então, se já é um artesão, é provável que tenha "sobras" que possam ser utilizadas para realizar algum trabalho.

Vou citar alguns exemplos:

  • Retalhos de Eva, podem se tornar lindas bonequinhas planas, letras, flores pequenas, enfim. Para nós que somos criativos, tudo o que tocamos "vira ouro" ou deveria virar, rsrs.
  • Retalhos de tecido, podem servir de matéria-prima para a confecção de tapetes (os famosos tapetes de tirinhas), flores de fuxico, entre outros.
  • Se trabalha com feltro, também pode confeccionar flores, chaveirinhos, ponteirinhas para lápis e caneta...
São várias as técnicas e, em cada encomenda que fazemos, vão sobrando retalhos que podem se transformar em entulho ou fazer a diferença na hora da crise. 
Caso não tenha absolutamente nada, pode recorrer às costureiras que costumam até jogar fora retalhos, reutilizar materiais como papelão, pet, sacolas de pão (tipo kraft), caixinhas de ovos, caixotes de feira, enfim. 

Nada é empecilho para uma cabecinha criativa que quer vencer fazendo o que ama. 

Ânimo amigos, Deus é conosco!!!


***Não esqueçam de compartilhar e comentar o que gostaram. Também adoaria saber o que vocês querem que eu escreva. Espero por vocês!!!